Agendar Demonstração

O Praxio Globus integra de forma leve e flexível as 4 grandes áreas da sua empresa de forma segura e com total controle de acessos:

Preencha o formulário abaixo e solicite uma demonstração.

Assunto: Destaque Home

21/11/2018

Um indicador de desempenho logístico — ou simplesmente KPI (Key Performance Indicator) — serve para medir e avaliar a performance de todos os processos internos utilizados por uma organização, permitindo, desta forma, que cada gestor consiga entendê-los mais amplamente e, assim, tomar as decisões necessárias.

Ou seja, um KPI é uma importante ferramenta de gestão para toda e qualquer empresa do ramo de logística e transporte, para medir e avaliar diferentes parâmetros de seus processos, sempre em busca de melhorias. Apesar deste conceito ser amplamente divulgado e debatido entre gestores, muitas transportadoras utilizam um ou mais indicadores de desempenho logístico. Porém, nem todas conseguem aproveitar ao máximo do que essa prática pode oferecer ao negócio.

Assim, preparamos este post com dicas sobre KPIs, incluindo exemplos práticos de processos que você pode avaliar na sua empresa. Quer conferir como essa prática pode ajudar muito a você entender e melhorar os processos de sua organização? Então, leia o artigo até o final e tome nota das informações!

Por que um indicador de desempenho logístico é tão importante para uma transportadora?

Todo serviço prestado por qualquer tipo de empresa precisa passar, em algum momento, por uma avaliação interna. São essas métricas estipuladas pelos gestores que vão determinar como este serviço está chegando até o cliente e quais pontos precisam ser melhorados, dentro de toda a cadeia, desde a produção e elaboração até o consumo final. No setor de logística não poderia ser diferente!

Por isso, quando o assunto é transporte, armazenagem e todos os outros setores relacionados ao supply chain, esse conceito de “métricas” passa a ganhar uma necessidade de detalhamento muito maior. Por isso, as chamamos de indicadores de desempenho logístico. Ou seja, enquanto uma métrica simples demonstra um resultado bruto de uma atividade operacional — o número de fretes realizados no dia, por exemplo — os KPIs expressam resultados reais da transportadora, pautados sempre em uma análise estratégica, bem mais detalhada e com objetivos mais focados — como o tempo médio de entrega destes mesmos fretes.

Para exemplificar a importância de um indicador de desempenho logístico dentro de uma empresa, preparamos uma pequena lista de vantagens. Veja:

Identifica gargalos

O papel fundamental de um indicador de desempenho logístico é justamente identificar e medir a necessidade de melhoria de um determinado processo, em especial aqueles que apresentam pontos críticos ou riscos para o seu bom funcionamento. Ao acompanhar o KPI, os gestores e colaboradores conseguem apontar os principais gargalos que, porventura, venham impactar ou atrapalhar o desempenho daquela atividade.

Melhora os resultados logísticos

Ao identificar e solucionar os gargalos, consequentemente os resultados tendem a melhorar também. Porém, além disso, o indicador de desempenho logístico, quando bem monitorado, permite que os gestores enxerguem algumas necessidades imprescindíveis para desenvolvimento dos processos, como realizar treinamentos específicos para os colaboradores, investir em modernos sistemas de gestão logística, contratar uma consultoria especializada e implementar novos métodos e ferramentas nos setores.

Excelência no atendimento

Depois de identificar um gargalo, solucioná-lo, melhorar o resultado, vem um dos mais importantes benefícios de um indicador logístico: a qualidade do atendimento. É uma espécie de efeito dominó. A cada nova etapa conquistada por meio de um KPI, mais vantagens surgem e se chega a um nível de excelência do negócio.

Quer um exemplo prático dessa “evolução”? Imagine que uma transportadora apresente um desempenho falho em suas entregas. Tendo em vista esse impacto negativo, os gestores criam um indicador para avaliar onde está o gargalo. Após alguns meses de medição, descobrem que o problema se encontra na oficina da frota, que não conta com uma gestão eficaz e, por isso, atrasa a manutenção e liberação dos veículos. A partir daí, decidem então investir em um sistema integrado para a gestão da oficina que, por sua vez, passa a otimizar os processos, reduzir custos, liberar os carros mais rapidamente e, finalmente, solucionar o gargalo das entregas.

Logo, o indicador de desempenho logístico permitiu que os gestores avaliassem, identificassem causa, tomassem uma decisão e solucionassem o problema.

Mas, como saber qual indicador de desempenho logístico devo utilizar em minha transportadora?

Essa é justamente a pergunta que todo gestor de transporte se faz ao entender a importância dos KPIs. Afinal, a teoria é sempre mais fácil do que a prática em si. Mas, vamos lá! O primeiro passo é compreender que só se gerencia aquilo que é medido, concorda? Você não vai conseguir, por exemplo, melhorar o prazo de suas entregas, se não tiver o conhecimento de quanto tempo seus caminhões estão levando para concluir uma entrega.

Logo, a definição de um indicador de desempenho logístico deve estar, obrigatoriamente, ligada a estratégia do negócio e, por esse motivo, deve variar de caso a caso. Resumindo, você pode trabalhar com os KPIs mais comuns para empresas de transportes (veremos alguns exemplos mais à frente), mas pode — e deve — incluir outros, de acordo com os objetivos de sua empresa.

Sendo assim, não há receita pronta! O que pode ser um indicador de desempenho logístico fundamental para a transportadora X, pode ser totalmente dispensável para a transportadora Y, compreende? Cabe a você, gestor, definir aquilo que precisa ser medido em seu negócio e buscar melhorias constantes junto a suas equipes e processos.

Apesar disso, dentro da logística, basicamente trabalhamos com três fatores imprescindíveis que definem o desempenho de qualquer empresa do setor. São eles: estoque e armazenagem, transporte e segurança da carga. Esses três pontos basilares são fundamentais para a definição dos indicadores de uma transportadora que, por sua vez, pode trabalhar infinitas métricas em torno deles.

Quais são os indicadores de desempenho logístico necessários em uma transportadora?

Conforme citamos mais acima, cabe ao gestor definir as métricas ideais para trabalhar um indicador de desempenho logístico, de acordo com a necessidade de seu negócio. No entanto, se tratando de transportadoras, alguns KPIs são cruciais para a estratégia deste setor de mercado. São eles os principais:

KPI Custo Operacional Total

Toda transportadora tem um custo operacional muito alto. O setor de transportes envolve uma série de fatores que “pesam” no orçamento da empresa, como combustíveis, manutenção, pessoal, etc.

Por isso, o primeiro passo é contar com um sistema de gestão de transporte que permite otimizar processos e reduzir custos. O segundo, é identificar onde os custos estão mais altos e acompanhar o KPI para encontrar as soluções necessárias.

KPI Gastos com terceiros

Outro importante indicador de desempenho logístico a ser levado em consideração no ramo de transportes é o custo com serviços de terceiros. Esta métrica pode ser ampla e suscitar a necessidade de subdividir e criar novos KPIs para medição, de acordo com cada serviços que os terceirizados prestam. Por exemplo, KPI Gasto com transbordo para outra transportadora, KPI Gasto com armazém de terceiros, entre outros.

KPI Custos de manutenção

Mais acima, citamos um exemplo prático de como um KPI Custos de manutenção pode funcionar dentro do setor de transporte. Sem dúvidas, uma oficina demanda muito custo e impacta, diretamente, no funcionamento do negócio.

Por isso, a importância de contar com um sistema de gestão integrado, exclusivo para a manutenção da frota e, por fim, criar KPIs para acompanhamento dos pontos que devem ser melhorados.

KPI Ociosidade da frota

Veículo parado no pátio não é o objetivo de nenhuma transportadora. No entanto, é mais comum do que se imagina. Algum motivo existe para isso, concorda? Falta de pedidos, problemas mecânicos, atrasos nos carregamentos, falta de documentação, ausência de funcionários etc.? Só é possível identificar a real causa e tomar uma decisão assertiva através de um indicador de desempenho logístico.

KPI Atraso das entregas

Esse também é um indicador de desempenho logístico clássico e, de fato, extremamente importante. Atrasos causam insatisfação do cliente e impactam negativamente na imagem da empresa. Além disso, podem gerar custos e, até mesmo, abertura de espaço para concorrentes.

Um KPI para acompanhamento contínuo desse desempenho é fundamental para uma transportadora que preza pela excelência em seus atendimentos.

KPI Entregas com avarias

Avarias causam transtornos, perdas, custos, reentregas, atrasos e uma infinidade de problemas para a transportadora. Por esse motivo, é imprescindível quantificar esses números, de acordo com o volume de entregas realizadas e tentar minimizá-lo por meio de um acompanhamento continuo do indicador de desempenho logístico.

KPI Devoluções e reentregas

Seguindo o mesmo raciocínio do KPI de avarias, as reentregas e devoluções precisam ser acompanhadas de perto. Afinal, nenhuma transportadora está 100% livre dessas atividades. No entanto, cabe ao gestor identificar e avaliar os principais motivos.

KPI Resolução de problemas internos

Toda empresa, independentemente do segmento, tem os seus problemas e as suas dores de cabeça. As transportadoras, naturalmente, se enquadram neste cenário. A diferença é que algumas solucionam de forma eficaz, enquanto outras se perdem em processos burocráticos, lentos e complicados.

O que será a principal causa? Falta de um sistema de gestão eficiente, equipes sem treinamentos, falhas na comunicação, excesso de burocracia, falta de organização? Enfim, para tomar uma decisão assertiva, é crucial acompanhar com um indicador de desempenho especifico para isso.

KPI Custos com armazenagem

Outro indicador de desempenho logístico muito importante e relacionado a custos é o que aborda os processos de estoque e armazenagem. Uma boa gestão dessas áreas é fundamental para o bom funcionamento do negócio, possibilitando reduzir custos e agilizar entregas.

KPI Motivos de reclamações

Como anda o SAC de sua transportadora? Os e-mails são contabilizados e as ligações são registradas? E as informações geradas nesses contatos estão sendo avaliadas? Só assim é possível enumerar as reclamações de seus serviços e, principalmente, identificar os principais motivos.

KPI Condições especiais de entregas

Toda transportadora tem suas entregas emergenciais para realizar. Em geral, apesar desses fretes gerarem mais lucro, também geram mais responsabilidades e trabalho. Por isso, é muito importante ter um monitoramento dessas emergências e quanto elas impactam no orçamento e faturamento da empresa. Será que, de fato, valem a pena? A resposta virá com o indicador de desempenho logístico.

KPI Idade média dos veículos

Todo transportador, uma hora, precisa renovar suas frotas. Este investimento se faz necessário e traz inúmeras vantagens ao negócio. Porém, quando comprar caminhões novos? Você precisa avaliar o desempenho dos carros que têm disponível, a idade média deles, o custo que os mais antigos proporcionam com consumo de combustível, manutenção etc.

Além disso, alguns embarcadores são exigentes quanto a esses detalhes e podem recusar carregamentos pelas condições e modelo do veículo.

KPI Inadimplência

Vamos supor que todos os KPIs citados acima fazem parte de sua estratégia e você consiga melhorar todos os processos. As entregas no prazo, satisfação do cliente em dia, custos controlados etc. Porém, mesmo com toda esta excelência, alguns de seus clientes não pagam na data estipulada.

Esse indicador de desempenho logístico é fundamental para tomada de decisões importantes. Por isso, o recomendado é avaliar o impacto das inadimplências mensalmente e entender os principais motivos.

Enfim, essas foram algumas dicas sobre indicador de desempenho logístico para empresas de transporte. Com certeza, uma boa gestão se resume em conhecer a fundo o seu negócio, suas dificuldades, potenciais, trabalhar com as ferramentas corretas e com equipes capacitadas.

Definir e acompanhar os KPIs são ações fundamentais para buscar melhorias constantes do negócio e expandir, cada vez mais, a sua transportadora. Contar com um sistema de gestão logístico e realizar consultorias especializadas podem ser o primeiro passo para medir e avaliar o desempenho de seus processos.

Por isso, se busca soluções eficientes, modernas e práticas, baseadas no que há de mais tecnológico no mercado de logística hoje, você precisa conhecer os sistemas da Praxio. Todo e qualquer indicador de desempenho logístico necessário para o seu negócio, pode ser facilitado e otimizado com nossa tecnologia. Entre em contato conosco e confira!

 

Tags: indicador de desempenho logístico, logística